Banco Central cria novo sistema de pagamentos instantâneos

Você já ouviu falar sobre o PIX?

Se você ainda não ouviu falar em PIX, saiba que em breve a sigla promete fazer parte do dia a dia do sistema de pagamentos brasileiro.

Na semana passada o Banco Central publicou a Circular nº 4.027/2020, que institui o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) e a Conta Pagamentos Instantâneos (Conta PI). Ambos integram o PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, com disponibilização prevista para novembro deste ano. De acordo com a Circular, o sistema será disponibilizado pelas instituições financeiras a partir de novembro deste ano.

Conforme informações do Banco Central, 980 instituições financeiras e de pagamento estão participando do processo de adesão ao sistema, mesmo que a adoção da plataforma seja obrigatória para apenas 34 dessas instituições.

Mas qual o diferencial?

Com o PIX as transações financeiras poderão ser realizadas a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana (inclusive fins de semana e feriados). Nada de esperar 3 dias úteis para a compensação de boletos bancários ou correr para realizar transferências antes das 17h para que elas sejam compensadas no mesmo dia.

Além da agilidade, o sistema também promete ser mais seguro e barato. Inclusive, o Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou na abertura da 9ª Reunião Plenária do Fórum de Pagamentos Instantâneos, realizada no dia 22/06/2020, que haverá gratuidade do sistema para pessoas físicas.

Outra novidade anunciada pelo Presidente na ocasião é que o PIX permitirá o serviço de saque por meio da rede varejista, ou seja: saque de dinheiro em estabelecimentos comerciais.

Mais informações sobre o PIX serão divulgadas na próxima reunião do Fórum de Pagamentos Instantâneos, prevista para agosto.