Beach Clubs

O juiz Diógenes Tarcísio Marcelino Teixeira acolheu a defesa da empresa Jurerê Open Shopping, proprietária dos imóveis onde estão os beach clubs, e indeferiu a maior parte dos pedidos da União e também a solicitação do Ministério Público Federal para desocupação da área. O magistrado acatou dois dos seis requerimentos: a proibição de instalação na praia de equipamentos como guarda-sóis, cadeiras e barracas – exceto nos dias de celebração do Réveillon – e o impedimento de os beach clubs construírem ou ampliarem as construções já existentes. Ou seja, a atividade de verão está mantida nesta temporada, o funcionamento dos clubes não será afetado e eles não deverão desocupar as áreas que já ocupam.

Fonte: Diário Catarinense – Cacau Menezes (Melissa Hoffmann – Interina) | Pág. 47 | 10.12.2014