Arquivo para categoria: Tecnologia e Inovação

Sócia Thays Tumelero é entrevistada pelo NSC Total sobre a vigência da LGPD

A sócia Thays Tumelero concedeu entrevista à colunista Estela Benetti, do NSC Total, a respeito dos impactos esperados com a recente entrada em vigência da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Confira na íntegra clicando aqui.

 

Crimes com criptomoedas: competência da Justiça estadual ou da Justiça federal?

O sócio Ivan Remor, em artigo publicado hoje (07/08) no Conjur, em coautoria com o professor André Santa Cruz Ramos, analisou a competência das justiças estadual e federal para o julgamento de crimes envolvendo a operação de criptomoedas. O tema vem sendo apreciado com maior frequência no Judiciário, dado o crescimento exponencial do mercado de criptomoedas.

 

Leia na íntegra aqui.

 

MH É O MAIS NOVO INTEGRANTE DO CPR Institute

Desde o início de julho, o Mosimann-Horn é o mais novo integrante do CPR Institute – International Institute for Conflict Prevention & Resolution. Trata-se de organização sem fins lucrativos que fomenta mundialmente a cultura de prevenção e resolução de disputas, sendo hoje reconhecida como um dos principais “think tanks” desse setor. A partir dessa associação, o escritório Mosimann-Horn passará a participar dos comitês, eventos e publicações do CPR, ao lado de escritórios com atuação mundial, representantes de grandes corporações (Apple, GM, Toyota, HP, Shell), acadêmicos, autoridades governamentais e demais líderes que se dedicam a como resolver disputas de maneira mais eficaz. Os sócios Lio Bocorny e Rodrigo Horn foram convidados a integrar, respectivamente, os comitês de Arbitragem e Transformação Digital. A associação do escritório nasce vinculada à maior divulgação das vantagens das ADR na região Sul do Brasil, especialmente em Santa Catarina.

 

E-BOOK – GUIA LGPD: O MELHOR CAMINHO PARA A CONFORMIDADE

Vivemos a era em que os dados pessoais estão mais valorizados do que nunca.  O uso em larga escala dessas informações trouxe uma iminente necessidade de regulamentação.

Nessa esteira, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) trouxe regras claras sobre o tratamento de dados no Brasil. O presente material busca trazer os principais aspectos, recomendações e informações sobre a lei.  A sua leitura é essencial para os que desejam não apenas se adequar à LGPD, mas também tornar a conformidade uma vantagem competitiva.

Clique aqui para ler o e-book.

Banco Central cria novo sistema de pagamentos instantâneos

Você já ouviu falar sobre o PIX?

Se você ainda não ouviu falar em PIX, saiba que em breve a sigla promete fazer parte do dia a dia do sistema de pagamentos brasileiro.

Na semana passada o Banco Central publicou a Circular nº 4.027/2020, que institui o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) e a Conta Pagamentos Instantâneos (Conta PI). Ambos integram o PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, com disponibilização prevista para novembro deste ano. De acordo com a Circular, o sistema será disponibilizado pelas instituições financeiras a partir de novembro deste ano.

Conforme informações do Banco Central, 980 instituições financeiras e de pagamento estão participando do processo de adesão ao sistema, mesmo que a adoção da plataforma seja obrigatória para apenas 34 dessas instituições.

Mas qual o diferencial?

Com o PIX as transações financeiras poderão ser realizadas a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana (inclusive fins de semana e feriados). Nada de esperar 3 dias úteis para a compensação de boletos bancários ou correr para realizar transferências antes das 17h para que elas sejam compensadas no mesmo dia.

Além da agilidade, o sistema também promete ser mais seguro e barato. Inclusive, o Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou na abertura da 9ª Reunião Plenária do Fórum de Pagamentos Instantâneos, realizada no dia 22/06/2020, que haverá gratuidade do sistema para pessoas físicas.

Outra novidade anunciada pelo Presidente na ocasião é que o PIX permitirá o serviço de saque por meio da rede varejista, ou seja: saque de dinheiro em estabelecimentos comerciais.

Mais informações sobre o PIX serão divulgadas na próxima reunião do Fórum de Pagamentos Instantâneos, prevista para agosto.